Arqueólogo britânico diz ter achado em Nazaré a casa que foi da família de Jesus

O sítio arqueológico foi escavado abaixo de um convento do período bizantino pelo professor Ken Dark, da Universidade de Reading

Suposta Casa de Jesus

O arqueólogo britânico Ken Dark diz que essa residência que fica em Nazaré, em Israel, pode ter sido casa de Jesus, Maria e José ( Foto: K.R.Dark/Divulgação)

Há “forte indício” de que uma casa recém-escavada na cidade de Nazaré, em Israel, foi o lar de Jesus Cristo quando era menino, de acordo com um arqueólogo britânico1.

O professor Ken Dark, da Universidade de Reading, no Reino Unido, passou 14 anos estudando os vestígios arqueológicos da habitação do século I que estava soterrada abaixo de um convento moderno, informa a emissora estatal britânica BBC em matéria divulgada na última quarta (25/11).

Segundo Dark, as ruínas foram sugeridas pela primeira vez como sendo a moradia de Jesus, Maria e José no século XIX. No entanto, a ideia foi rejeitada pelos arqueólogos posteriormente, na década de 1930.

O sítio arqueológico permaneceu esquecido desde então, até que o professor da Universidade de Reading lançou um projeto em 2006 para reiniciar as escavações em Nazaré.

“Não fui a Nazaré para encontrar a casa de Jesus. Na verdade, estava fazendo um estudo da história da cidade como centro de peregrinação cristã no período do Império Bizantino. Ninguém poderia ter ficado mais surpreso do que eu”, comenta Ken Dark à BBC.

A casa do século I foi descoberta soterrada abaixo de duas construções em Nazaré (Foto: K.R.Dark/Divulgação)

Ainda conforme o arqueólogo, a antiga residência estava soterrada abaixo de uma igreja bizantina, que, por sua vez, estava abaixo do Convento das Irmãs de Nazaré.

“Sabemos por evidências escritas que a igreja do período bizantino foi construída no local em que se acreditava ter sido a casa de Jesus, que foi preservada em sua cripta. É quase certo que trata-se da Igreja da Nutrição [tradução livre], que foi dedicada ao cristianismo e mencionada no relato de um peregrino do século VII”, afirma o arqueólogo britânico à emissora.

Ken Dark diz que seu trabalho identificou a casa como datando do século I e que o edifício foi esculpido numa encosta rochosa.

Quem construiu a residência tinha excelente conhecimento de trabalho em pedra, o tipo de coisa que se espera de alguém que seria chamado de “tekton”, antiga palavra em aramaico para artesão, e que foi usada para se referir a José na Bíblia.

No entanto, o especialista deixa claro que esses fatores não provam que a casa era de Jesus, e que, ainda assim, “é o mais próximo que provavelmente chegaremos de dizer que foi”.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.