Em dezembro teremos um raro alinhamento entre Júpiter e Saturno

Os dois planetas estarão tão próximos no céu noturno que parecerão um corpo celeste duplo no dia 21 de dezembro

Alinhamento planetas

A aproximação máxima entre Júpiter e Saturno não ocorria há 800 anos, segundo especialista (Foto: Pixabay)

Júpiter e Saturno estão prestes a se alinhar de uma forma nunca vista desde a Idade Média, dizem astrônomos americanos.

Quando o Sol se por no dia 21 de dezembro – o solstício de verão no Hemisfério Sul – as pessoas que olharem para o céu verão Júpiter e Saturno mais próximos entre si de forma rara.

Será a primeira vez que esse fenômeno astronômico ocorre nos últimos 800 anos.

“Alinhamentos entre esses dois planetas são bastante raros, ocorrendo uma vez a cada 20 anos ou mais, mas essa conjunção é excepcionalmente rara por causa da proximidade deles. Você teria que voltar até pouco antes do amanhecer de 4 de março de 1226 para ver um alinhamento mais próximo entre esses objetos visíveis no céu noturno”, explica o astrônomo Patrick Hartigan, da Universidade Rice, nos Estados Unidos, em artigo publicado na última quinta (19/11) no site da instituição.

A aproximação dos dois planetas vem acontecendo desde o inverno. Quando atinge seu pico, entre 16 de dezembro e o dia de Natal, eles estarão separados por menos do que a largura de uma lua cheia.

“Na noite de maior aproximação [21 de dezembro], eles se parecerão com um planeta duplo, separados por apenas 1/5 do diâmetro da lua cheia. Para a maioria dos observadores com telescópio, cada planeta e várias de suas luas maiores serão visíveis no mesmo campo de visão nessa noite”, afirma Hartigan.

Júpiter e Saturno devem ser visíveis para qualquer pessoa na Terra, desde que o clima permita uma visão nítida do céu noturno. Mas a melhor visibilidade virá cerca de uma hora após o pôr do sol – quando os planetas aparecerão mais perto do horizonte no ocidente e de melhor visibilidade na altura da linha do Equador.

Para quem perder o raro emparelhamento astronômico, haverá outra chance de ver em 2080. Depois disso, não haverá outra oportunidade até depois de 2400.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.