Neymar cai muito porque tem “pés sensíveis”

Funcionário do PSG explica porque o craque brasileiro costuma reagir de forma “exagerada” ao sofrer falta dentro do campo

neymar caído no chão

Apesar da fama de "cai-cai", a sensibilidade exagerada nos pés de Neymar seria a explicação para suas reações às faltas, segundo assistente técnico do PSG (Foto: Instagram/neymarjr/Reprodução)

Zsolt Low, ex-jogador húngaro e assistente técnico do Paris Saint-Germain (PSG), citado pelo site americano Goal, deu uma explicação para o que muitos chamam de “teatro” do atacante brasileiro Neymar Jr. em campo, alegando que o craque possui “dores extremas” quando sofre uma falta e “tem pés extremamente sensíveis”.

Vale lembrar que o astro do PSG é considerado um dos melhores de sua geração, tendo marcado 247 gols na carreira com passagens de sucesso pelo Santos e pelo Barcelona. Ele conquistou 22 troféus, incluindo dois títulos da La Liga (campeonato espanhol), três títulos da Ligue 1 (campeonato francês) e da Liga dos Campeões, além de marcar 64 gols em 103 partidas pela Seleção Brasileira.

Neymar, que está com 28 anos, deve retornar ao time francês comandado por Thomas Tuchel nesta terça (24/11), às 17h (horário de Brasília) para o confronto com o RB Leipzig, da Alemanha, em partida válida pela fase de grupos da Liga dos Campeões. Ele ficou afastado nas últimas semanas devido a um problema na virilha.

Lesões graves afetaram significativamente os primeiros três anos do atacante no Parc des Princes, mas ele costuma receber pouca simpatia do público devido à forma como reage ao ser derrubado.

O craque brasileiro tem sido frequentemente acusado de se jogar no chão para ganhar cobranças de falta ou expulsar outros jogadores – comentaristas de futebol costumam dizer que isso seria encenação desnecessária e que já teria manchado a carreira dele.

No entanto, Zsolt Low, citado pelo Goal, insiste que a aparente reação exagerada de Neymar aos carrinhos, chutes e entradas mais fortes em campo seriam decorrentes de uma condição física que o afetou desde que começou a jogar futebol: “Neymar tem pés incrivelmente sensíveis. Se ele é chutado, causa muita dor”.

O assistente técnico do PSG acrescenta que o atacante brasileiro é um alvo constante dos zagueiros adversários devido ao seu estilo de jogo “egoísta”. “O Neymar é um cara caloroso, muito aberto. Claro que às vezes parece arrogante o que faz em campo. Mas ao sofrer uma falta, ele tenta driblar o adversário na próxima oportunidade. Essa é a sua maneira de responder à aspereza”, comenta Zsolt no site americano.

Questionado se a torcida pode esperar a presença de Neymar contra o Leipzig na última partida do PSG no Grupo H, o húngaro é enfático: “Ele ainda não está a 100%. Mas precisamos dele com sua experiência e qualidade”.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.