Outros supermercados são atendidos pela Vector, empresa do segurança que matou João Alberto Freitas

Além do Carrefour em Porto Alegre (RS), onde ocorreu a agressão, empresa de segurança presta serviço para outras lojas, incluindo Extra e Atacadão

Vector Segurança

O Grupo vector realiza serviço de segurança patrimonial para vários estabelecimentos, como Lojas Americanas, Extra e Atacadão (Foto: Grupovector.com.br/Reprodução)

Em plena véspera do Dia da Consciência Negra (20/11), João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi agredido e morto por um policial militar e um segurança do supermercado Carrefour em Porto Alegre (RS). Ainda não se sabe o que gerou o espancamento. Em nota enviada ao portal G1, a rede francesa de supermercados diz que lamenta o ocorrido e que está tomando providências.

Já a empresa de segurança responsável por um dos agressores não se pronunciou sobre o ocorrido.

O Grupo Vector, que faz a segurança do supermercado Carrefour, diz em seu site que possui mais de 25 anos de experiência no mercado e que opera em várias cidades brasileiras, como Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Manaus (AM) e Porto Alegre (RS). A sede, no entanto, fica no bairro da Lapa, em São Paulo (SP).

Além da rede francesa, a Vector trabalha com outros estabelecimentos varejistas como Extra, Atacadão, Lojas Americanas e Big (Walmart).

A empresa de segurança presta serviço ainda para a loja italiana de pneus Pirelli, para as joalherias Vivara e H. Stern, para a rede de hotéis Best Western, para a construtora Cyrela e para a loja de departamentos Lojas Americanas.

De acordo com o site do Grupo Vector, além do serviço de segurança, eles ainda atuam em outras áreas de suporte ao comércio, como monitoramento por câmeras, cercas elétricas, limpeza, controle de acesso, telefonistas, motoristas e manobristas etc.

No Twitter, vários perfis publicaram imagens das empresas que usam os serviços dessa empresa. Um dos perfis, intitulado @demori, associado ao jornalista Leandro Demori, denuncia que a Vector Segurança Patrimonial Ltda. possui como sócia a policial militar Simone Aparecida Tognini.

Em resposta à reportagem, apesar do que consta no site empresa de segurança, as Lojas Americanas afirmam que: “Americanas informa que não trabalha com o Grupo Vector desde novembro de 2019”.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.