Deficiência de vitamina B12 é difícil de diagnosticar

A falta do nutriente, muito presente nas carnes, costuma causar sensação de cansaço ou esgotamento, o que pode gerar confusão com outras condições físicas

Vitaminas - Pixabay

A vitamina B12 é importante para ajudar na distribuição do oxigênio até as células (Foto: Pixabay)

A vitamina B12 (ou cobalamina) é essencial para o funcionamento adequado do corpo, atuando na produção de glóbulos vermelhos (hemácias). Quando há deficiência desse nutriente, os sinais podem se desenvolver lentamente, dificultando o diagnóstico da doença.

Embora seja difícil associar os sintomas à falta da vitamina B12, muitas pessoas sofrem com deficiência dela.

Um exame de sangue simples pode revelar se você deve adicionar mais desse nutriente à sua dieta.

De acordo com o site de notícias médicas Healthline, você deve procurar um médico se estiver com fadiga sem causa aparente. Sentir-se estranhamente cansado ou fraco é um dos sinais de alerta mais comuns da deficiência de vitamina B12.

Falta de oxigênio

Como mostra o site, o organismo sofre para produzir novos glóbulos vermelhos quando não há quantidade suficiente do nutriente.

O problema é que as hemácias são essenciais para transportar oxigênio até as células. Sem ele, você pode começar a se sentir cansado ou esgotado.

“Infelizmente, os sintomas da deficiência de vitamina B12 podem levar anos para aparecer, e o diagnóstico pode ser complexo. Fraqueza e fadiga são comuns”, diz o Healthline.

Mas a sensação de cansaço não significa necessariamente que você tem deficiência desse nutriente. Ela pode ser causada por não dormir direito, por fazer muito ou muito pouco exercício e até mesmo por certos medicamentos.

Na verdade, segundo o site, o cansaço é uma das principais razões pelas quais as pessoas visitam o consultório médico.

Alguns pacientes com, deficiência de vitamina B12 relatam dificuldade para andar, distúrbios da visão e úlceras na boca.

Você deve falar com um médico se estiver preocupado com os sintomas desse problema.

Mas a boa notícia é que muitos alimentos são ricos nesse nutriente, como carne bovina, fígado, laticínios, ovos e salmão.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.