Dor nas costas não é sinônimo de hérnia de disco

Problema na coluna causou a internação da atriz Neusa Borges, que precisou usar cadeiras de rodas enquanto espera a melhora de sua condição

Coluna vertebral - Wikimedia

Quando o disco cartilaginoso que existe entre as vértebras da coluna sofre desgaste e sai da posição, surge a temida hérnia de disco (Foto: Wikimedia/Divulgação)

Depois de ficar internada por quatro dias no Hospital Geral Roberto Santos, em Salvador (BA), a atriz Neusa Borges (Caminho das Índias e Salve Jorge), de 79 anos, desabafou nas redes sociais sobre a hérnia de disco na coluna.

“As dores na coluna ainda me acompanham devido à descoberta da hérnia de disco. O que mais me irrita é ainda ter que estar na cadeira de rodas. Não suporto ficar presa a nada e meu nome é rua”, publica a artista no Facebook nesta sexta (18/9).

O problema na coluna que causou a internação da atriz é comum e, muitas vezes, é confundido com dores nas costas que surgem de repente.

Entenda a doença

De acordo com o site do hospital Sírio-Libanês, de São Paulo (SP), com o passar dos anos, o disco cartilaginoso que absorve os impactos das vértebras envelhece e se desgasta, e pode sair da posição normal, causando a popular hérnia de disco.

“A formação da hérnia de disco provoca um processo inflamatório agudo, que geralmente causa dor no nervo ciático, a qual se inicia na região da coluna lombar, passa pelas nádegas e vai até a parte mais baixa de uma ou das duas pernas”, informa o site da instituição médica.

Embora muitas pessoas com hérnia de disco apresentem também dores nas costas, o Sírio-Libanês explica que esse tipo de dor não se refere ao desgaste do disco intervertebral. “Dor nas costas é um sintoma muito comum em vários pacientes, e pode ser provocada por alguns dos fatores que também levam à hérnia de disco, como o sedentarismo, mas não é um efeito direto da hérnia”, afirma o texto do site.

Causas da hérnia

Além de ser mais comum em adultos de 30 a 60 anos, a hérnia de disco pode ser acelerada devido aos seguintes fatores, de acordo com o hospital paulista:

  • Sobrecarga da coluna ao levantar muito peso, sem o devido preparo
  • Peso corporal acima do recomendado
  • Tabagismo
  • Sedentarismo

Normalmente, como mostra o Sírio-Libanês, o tratamento para hérnia de disco é feito com o uso de medicamentos anti-inflamatórios e repouso, conforme recomendação médica. Em alguns casos será preciso intervenção cirúrgica para retirada dos fragmentos ou endoscopia diretamente no disco cartilaginoso defeituoso.

“Exercícios musculares específicos podem ser indicados para a reabilitação de alguns pacientes ou para evitar que a hérnia de disco se instale novamente”, orienta o hospital.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.