Bill Gates prevê data em que teremos vacina contra covid-19

O bilionário e filantropo acredita que o imunizante da farmacêutica Pfizer poderá ser usado ante o final de outubro

Bill Gates - YouTube

Bill Gates acredita que a vacina da Pfizer poderá ser aplicada até o fim de outubro (Foto: YouTube/GatesFoundation/Reprodução)

“Nenhuma vacina contra covid-19 deve ser aprovada nos Estados Unidos antes do final de outubro”, diz o empresário e filantropo Bill Gates, fundador da Microsoft, em entrevista para a emissora CNBC.

Por meio da fundação que possui junto com a esposa Melinda, o magnata americano está investindo no desenvolvimento de imunizantes e tratamentos contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Bill Gates considera difícil que haja avanços antes do final do ano; no entanto, ele aponta uma farmacêutica como a que está mais adiantada. “A única vacina que, se tudo correr perfeitamente, poderia se candidatar à licença de uso emergencial até o final de outubro, seria a Pfizer”, comenta o bilionário à CNBC.

Vale lembrar que a Fundação Bill & Melinda Gates possui ações da Pfizer, bem como da Johnson & Johnson, Merck e outras empresas de medicamentos e produtos de saúde.

Ele concedeu financiamentos multimilionários à Pfizer para o desenvolvimento de outras vacinas nos últimos anos.

As outras empresas que estão nos estágios finais de testes e que buscarão a aprovação dos EUA são a Moderna e a AstraZeneca, com sede no Reino Unido. “Vemos bons níveis de anticorpos na fase um e na fase dois, por isso estamos muito esperançosos”, afirma Bill Gates sobre os testes.

Interesses políticos

Sobre as autorizações de uso e a preocupação de muitos especialistas de que os protocolos de segurança sejam contornados por razões políticas, o fundador da Microsoft lembra um compromisso assumido pelos principais desenvolvedores de vacinas.

“A boa notícia é que as principais empresas disseram que nem mesmo solicitarão a licença de uso de emergência até que tenham uma prova de eficácia. Temos também que seguir todos os passos de segurança para que as pessoas sintam que querem participar na aplicação da vacina”, afirma Bill Gates.

Por outro lado, ele se diz indignado com a forma como os Estados Unidos responderam à pandemia. “Esta tem sido uma situação mal administrada a cada passo do caminho. É chocante. É incrível que estamos entre os piores do mundo”, revela à CNBC.

Desde o início do surto de covid-19, especialistas da Fundação Bill e Melinda Gates mantiveram contato regular com o governo Donald Trump. Conforme o empresário, a fundação insistiu que os laboratórios comerciais só deveriam ser pagos se devolvessem os resultados dos exames em 24 horas, meta que raramente é alcançada. Qualquer período de tempo maior significa que os testes não são úteis para conter a propagação do vírus, completa o bilionário.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.