Nem nave alienígena, nem asteroide, saiba o que é o Oumuamua

Rocha espacial proveniente de outro sistema solar vem intrigando cientistas e curiosos em todo o mundo desde sua descoberta em 2017

Oumuamua

O viajante interestelar Oumuamua é um fragmento de cometa que veio da nuvem de Oort, diz novo estudo (Foto: ESO/M. Kornmesser/Divulgação)

O visitante interestelar Oumuamua (que em havaiano significa “mensageiro de longe”) foi descoberto em 2017 pelo telescópio Pan-STARRS, no Havaí (EUA), e sua estrutura sempre foi considerada um mistério. Ele já foi chamado até de nave alienígena.

Agora, cientistas da Universidade de Oslo, na Noruega, sugerem que a rocha espacial em forma de charuto não é um asteroide, e sim, um conjunto rochoso formado por fragmentos de um cometa extrassolar, originário da nuvem de Oort.

O estudo que levou a essa hipótese foi publicado no dia 4 de setembro na revista científica Astrophysical Journal Letters.

Viajante espacial

De acordo com os pesquisadores noruegueses, o objeto formado por rocha e poeira seria empurrado pelo espaço pela radiação solar e, eventualmente, acaba fazendo um passeio pelo nosso sistema solar – viaja a uma velocidade de cerca de 92 mil km/h.

Os cientistas suspeitam que o cometa que deu origem ao Oumuamua era de “longo período”, ou seja, gastava muito tempo para circundar as estrelas e viajar para longe delas.

Por causa da fraca gravidade desse cometa e da pressão da radiação, os pesquisadores acreditam que a rocha se separou no espaço interestelar, fazendo um breve desvio até nossa vizinhança.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.