Mark Zuckerberg acusa Apple de monopólio

CEO do Facebook reclama que a loja de aplicativos da Apple, a App Store, gera controle unilateral dos softwares disponíveis nela

Mark Zuckerberg - YouTube

Mark Zuckerberg enfrentou a restrição da App Store ao lançar o Facebook Gaming na loja de aplicativos da Apple (Foto: YouTube/HBO/Reprodução)

Em entrevista para a HBO divulgada no dia 8 de setembro, Mark Zuckerberg, CEO e criador do Facebook, fez críticas sobre a loja de aplicativos da Apple, reclamando que a empresa criada por Steve Jobs exerce “controle unilateral do que chega aos telefones em termos de aplicativos”.

O comentário de Zuckerberg foi uma resposta ao questionamento se ele considerava que a Apple exerce monopólio e que merece enfrentar ações antitruste por parte dos governos.

“Acho que provavelmente cerca de 50% dos americanos têm smartphones, bem como muito mais pessoas em todo o mundo. Acho que há mais de um bilhão de dispositivos Apple. Então, eu acho que existem coisas que as pessoas deviam investigar sobre o controle da App Store [loja de aplicativos] e se está possibilitando uma verdadeira competição”, diz o CEO do Facebook à HBO.

Ele cita como exemplo a Play Store, loja de apps do Google. Se você não possui um aplicativo nela, pelo menos existe jeito de colocar seu software nos dispositivos Android. “Isso significa que as pessoas não serão completamente excluídas se estiverem fazendo algo que o Google não gosta. Acho que isso é muito importante, que as pessoas tenham uma maneira de criar algo e colocá-lo em dispositivos, se quiserem”, comenta Zuckerberg.

O problema é que o Facebook sofreu forte repressão por parte do regulamento da App Store depois que a Apple bloqueou os jogos do aplicativo Facebook Gaming, que começou a ser disponibilizado na loja virtual em agosto.

Como se sabe, a Apple não permite que aplicativos ofereçam lojas alternativas com conteúdos que possam ser adquiridos sem o crivo da empresa. Embora o Facebook tenha acabado de lançar seu aplicativo na App Store, agora, ele está limitado à transmissão de jogos (streams), tal qual a Twitch.

Mark Zuckerberg também está irritado com o recurso de rastreamento de anúncios que a Apple incluiu no iOS 14 – sistema operacional do iPhone e do iPad. Segundo o empresário, o novo recurso, que exige que os usuários concordem em ser rastreados em aplicativos e sites, pode reduzir em 50% a receita de publicidade que as empresas ganham por meio do Facebook.

Apple vs Epic Games (Fortnite)

Os problemas relacionados à App Store não estão restritos à empresa de Zuckerberg.

Em agosto, a Epic Games, desenvolvedora do jogo Fortnite, adicionou uma nova moeda dentro de seu game (as V-Bucks) que não passa pelo crivo da Apple. Com isso, a Epic não precisa pagar a taxa de 30% por toda transação que é feita na App Store.

A atitude contraria o contrato de uso da loja de aplicativos, o que resultou na remoção do jogo da – isso levou até o Google a tirar o Fortnite da Play Store.

Mas, apesar da remoção do jogo da loja do Google, ainda é possível instalá-lo no Android.

Para tristeza dos donos de iPhones, iPads e Macs, a Apple impediu até o acesso da Epic às ferramentas de desenvolvimento de jogos para seus sistemas operacionais.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.