Descobertos 13 sarcófagos lacrados no Egito

Eles estavam dentro de uma tumba intacta na famosa necrópole de Saqqara, onde foram enterrados faraós e membros da realeza de várias dinastias

Sarcófagos são descobertos no Egito

Arqueólogos ainda não conseguiram identificar quem são as pessoas enterradas nos sarcófagos recém-descobertos (Foto: Facebook/Ministry of Tourism and Antiquities/Reprodução)

Arqueólogos encontram pelo menos 13 sarcófagos de madeira datados de 2,5 mil anos na necrópole de Saqqara, no Egito, no início de setembro.

Segundo informações divulgadas pelo Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito, o que torna especial essa descoberta no complexo de tumbas é o fato de permanecerem intactos por milênios e ainda estão completamente lacrados.

Os sarcófagos foram encontrados num poço a 11 m de profundidade, empilhados uns sobre os outros. “Estão tão bem preservados que algumas cores pintadas na madeira parecem intactas. Uma análise inicial descobriu que eles provavelmente foram lacrados durante a cerimônia de sepultamento”, diz o ministro egípcio Khaled Al-Anani, citado pelo site Science Alert.

(Foto: Facebook/Ministry of Tourism and Antiquities/Reprodução)

Necrópole popular

Acredita-se que Saqqara tenha servido como necrópole para a cidade de Memphis, antiga capital do Egito. Por três mil anos, os egípcios enterraram seus mortos ali – por isso é um local de muito interesse arqueológico.

A necrópole não recebeu apenas membros da nobreza e do alto escalão, com seus pertences, suas cártulas, seus animais mumificados e suas tumbas ricamente decoradas. Escavações recentes revelaram enterros mais simples, provavelmente de pessoas da classe média ou trabalhadora.

O problema é que, ao longo dos milhares de anos, muitos túmulos foram saqueados. Portanto, encontrar uma tumba intacta com sarcófagos lacrados é algo excepcional.

Identidade desconhecida

Dado que os caixões são feitos de madeira e foram enterrados num local seco, os arqueólogos do Ministério do Turismo e Antiguidades acreditam que não deva existir líquido preservado dentro dele.

As análises dos bens encontrados na tumba poderão dizer quem foi enterrado nela e o quão importante eles eram.

Por enquanto, como mostra o Science Alert, os nomes das pessoas enterradas nos sarcófagos de madeira não foram descobertos.

(Foto: Facebook/Ministry of Tourism and Antiquities/Reprodução)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.