Cidade do interior de Minas continua sendo a menor do Brasil

Serra da Saudade, que fica a 272 km de Belo Horizonte, possui apenas 776 habitantes, segundo o IBGE

População Brasileira - Agência Brasil

Levantamento do IBGE mostra que população brasileira já passou da casa dos 211 milhões (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil/Divulgação)

Segundo levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de geografia e Estatística (IBGE) na última quinta, dia 27 de agosto, o Brasil possui 211,8 milhões de habitantes.

Os dados, referentes aos 5.570 municípios do país, apontam um crescimento de 0,77% em relação ao ano passado.

Ainda conforme o IBGE, 21,9% da população brasileira está concentrada em 17 cidades, todas com mais de um milhão de habitantes, sendo 14 delas capitais de estado.

Maior e menor município

O levantamento do instituto aponta a cidade de São Paulo, com 12,3 milhões de habitantes, como a mais populosa do Brasil, seguida pelo Rio de Janeiro (6,75 milhões), Brasília (3,05 milhões) e Salvador (2,88 milhões) – Belo Horizonte está com 2,52 milhões.

Já o município mineiro Serra da Saudade, que fica a 272 km de distância de Belo Horizonte, é a cidade brasileira com menor população: apenas 776 habitantes.

Curiosamente, o município do interior de Minas Gerais – fica perto de Dores do Indaiá e São Gotardo – perdeu população. No Censo de 2010, Serra da Saudade tinha 815 moradores.

Aumento das grandes cidades

O instituo afirma que na última década, houve aumento gradativo no número de grandes municípios no país.

No Censo de 2010, somente 38 cidades tinham população superior a 500 mil habitantes, e 15 delas tinham mais de um milhão. Já em 2020, eram 49 os municípios brasileiros com mais de 500 mil habitantes, sendo 17 os que superavam a marca de um milhão.

“Os números acompanham uma tendência já percebida nos últimos anos, evidenciando a emergência de polos regionais, que apresentam crescimento populacional acima de 1% ao ano”, afirma Márcio Mitsuo Minamiguchi, gerente de Estimativas e Projeções de População do IBGE, citado pelo site da instituição.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.