Ronaldinho Gaúcho foi convidado por Maradona para jogar no Gimnasia

De acordo com um jornalista, o ex-craque da Seleção Argentina ligou para R10 assim que o brasileiro chegou no Rio de Janeiro após ser solto no Paraguai

Maradona e Ronaldinho Gaúcho

Após deixar o Paraguai, Ronaldinho Gaúcho recebeu um convite de Diego Maradona para integrar o clube argentino Gimnasia (Foto: Instagram/maradona/Reprodução)

Uma notícia está causando furor no futebol argentino: o ex-craque Diego Maradona convidou o jogador brasileiro Ronaldinho Gaúcho, de 40 anos, para fazer parte do clube argentino Gimnasia.

A informação foi divulgada pelo jornalista Nicolás Latini na emissora argentina TNT Sports na última quarta, dia 26 de agosto.

“Há alguns meses Diego Maradona queria fazer isso, mas estava impossibilitado. Maradona queria ligar, mas não podia. Não porque não tinha crédito no celular, mas porque a outra pessoa estava impossibilitada. Mas ontem essa pessoa pôde atendê-lo, porque deixou a prisão”, diz o jornalista no vídeo divulgado no site da TNT Sports.

Segundo Latini, Maradona foi a primeira pessoa a conversar com Ronaldinho, quando o craque brasileiro desembarcou na cidade do Rio de Janeiro (RJ), após ter sido liberado da prisão no Paraguai.

“Foi o primeiro telefonema atendido por Ronaldinho quando chegou ao Brasil. Maradona quer que Ronaldinho esteja ligado ao Gimnasia. Existe a possibilidade de que faça parte do time ou de algum outro setor”, continua o jornalista argentino.

Ele diz que a diretoria do Club de Gimnasia y Esgrima La Plata, time da primeira divisão do Campeonato Argentino comandado por Maradona, já teria feito uma reunião e não estaria de acordo com o hipotético pedido do ex-camisa 10 para que Ronaldinho faça parte do plantel do clube.

R10 voltou ao Brasil após mais de cinco meses

O ex-craque do Barcelona e do Atlético-MG chegou ao Rio de Janeiro na terça-feira em voo fretado de Assunção, depois de passar cinco meses e meio detido no Paraguai por usar passaporte falsificado.

Na companhia de seu irmão Roberto Assis, que também estava detido, Ronaldinho chegou num jato Cessna C750 Citation com capacidade para oito passageiros além da tripulação – no caso, dois pilotos paraguaios.

R10 foi libertado na última segunda, dia 24 de agosto, após decisão de um juiz paraguaio no processo em que é acusado de usar passaporte paraguaio falsificado quando entrou naquele país em 4 de março, dois dias antes de ser preso juntamente com o irmão.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments