Vitamina B12 pode estar ligada à saúde do coração

Os níveis de cobalamina, ou vitamina B12, no corpo podem estar ligados à quantidade de colesterol e triglicérides, segundo estudo recente

Prato de fígado

Sabia que o fígado é a principal fonte de vitamina B12? Não deixe de incorporá-lo à sua dieta (Foto: Pixabay)

Uma pesquisa publicada na revista científica Nutrients no dia 10 de agosto encontrou relação entre os níveis de vitamina B12 (cobalamina) e a quantidade de gordura (colesterol e triglicérides) presentes no organismo.

O grupo internacional de cientistas analisou 341 mulheres saudáveis com idades entre 19 e 30 anos e coletaram dados sobre dieta, atividade física e níveis de vitaminas.

Os dados apontam que quanto menos vitamina B12 havia no organismo das voluntárias, mais altos eram os níveis de colesterol total (HDL, o bom; e o LDL, o ruim) e de triglicérides – já incluindo ajustes no estudo, como índice de massa corporal (IMC), gordura abdominal e porcentagem de gordura corporal total.

Nutriente importante para o sangue

A cobalamina tem importante papel no metabolismo do sistema nervoso e para a produção de hemácias ou glóbulos vermelhos. A vitamina B12 também ajuda na saúde dos músculos.

Segundo a nutricionista Liz Weinandy, da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, em entrevista para o site Bicycling, homens e mulheres com baixos níveis desse nutriente podem apresentar mais homocisteína (aminoácido) no sangue, “que é visto como um marcador para o desenvolvimento inicial de doenças cardíacas, uma vez que pode danificar artérias e veias, incluindo as que envolvem o coração”.

Manter o nível da vitamina B12 é fácil

A dose diária recomendada de vitamina B12, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), para a maioria dos adultos saudáveis é de 2,4 microgramas por dia, mas mulheres grávidas precisam de um pouco mais, 2,6 microgramas.

“A maioria das pessoas atinge facilmente essa quantidade se comer produtos de origem animal como carne, peixe, ovos e laticínios”, afirma Weinandy ao site americano.

Ela acrescenta que veganos e vegetarianos; pessoas com doenças gastrointestinais (que podem ter baixa absorção de nutrientes); e usuários de certos medicamentos (incluindo metformina usada por diabéticos) podem ter deficiência da vitamina B12. Nesse caso, o médico deve ser consultado em relação ao uso de suplemento.

Quem tem problemas com colesterol alto e triglicérides, como alerta a nutricionista, não deve usar suplemento da vitamina, a não ser que haja recomendação médica.

“Se uma pessoa tem doença cardíaca ou está preocupada em evitá-la, deve observar a própria dieta, que precisa incluir não apenas a vitamina B12. Avalie a quantidade de gordura saudável e não saudável que consome. Sabemos que aqueles que ingerem mais frutas e vegetais também têm menor risco de doenças cardíacas”, comenta Liz Weinandy ao Bicycling.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.