Credibilidade do prêmio Globo de Ouro está em jogo

Associação responsável pela segunda maior premiação de Hollywood é acusada de impedir entradas de novos membros devido aos ‘privilégios’ dos estúdios

Ryan Gosling e Emma Stone no Globo de Ouro

Ryan Gosling e Emma Stone recebem o Globo de Ouro de Melhor Ator e Melhor Atriz, em 2017, pelo filme musical La La Land (Foto: Kevin Winter/Golden Globe/Divulgação)

No dia 3 de agosto, a justiça do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, recebeu um processo contra a Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, na sigla em inglês), responsável pela premiação de TV e cinema Globo de Ouro (Golden Globe).

Segundo informações da agência de notícias AFP, a acusação é de que a associação, que engloba 90 jornalistas estrangeiros que moram na Califórnia, estaria “sabotando o trabalho de profissionais que não são membros, enquanto desfruta de privilégios dos estúdios de Hollywood”.

Ainda de acordo com o processo, a HFPA monopoliza ilegalmente as informações sobre o setor de entretenimento de Los Angeles (EUA), ao mesmo tempo em que cria barreiras quase impossíveis de serem superadas para aceitar novos membros.

Privilégios de um grupo restrito

“Os membros da HFPA usufruem de viagens com todas as despesas pagas para festivais de cinema do todo o mundo, onde são tratados com luxo e têm seus desejos realizados pelos estúdios”, afirma a jornalista norueguesa Kjersti Flaa, uma das responsáveis pelo processo judicial, em entrevista à AFP.

A jornalista reclama que mesmo os candidatos qualificados que tentam a admissão na HFPA quase sempre são recusados porque “a maioria dos membros não está disposta a partilhar ou reduzir os benefícios econômicos que recebe”.

De acordo com o site oficial da associação, os candidatos estrangeiros que querem ser membros devem:

  • Morar na região sudeste da Califórnia
  • Ser indicado por dois membros da HFPA
  • Enviar 24 cópias de trabalhos realizados nos últimos três anos sobre TV e cinema dos EUA
  • Constar da lista de jornalistas da Associação Americana de Cinema (MPAA, na sigla em inglês) há, pelo menos, dois anos

Influência no mundo do cinema

A AFP entrou em contato com a HFPA, que diz fazer constantes tentativas de angariar membros mais jovens. Além disso, a associação rebate as acusações, que considera “tentativas repetidas de prejudicar a organização”.

Ainda assim, é preciso lembrar que a premiação Globo de Ouro é de extrema importância para o mundo do cinema, já que serve de “termômetro” para o Oscar, e a principal da área de televisão nos EUA.

“Embora alguns dos seus membros trabalhem para respeitados meios de comunicação estrangeiros, muitos são independentes e escrevem em publicações desconhecidas”, diz o texto divulgado pela AFP.

No processo instaurado na última segunda, é detalhado um caso em que um dos membros recebeu valiosos “agrados” de estúdios de Hollywood em 2019, incluindo uma viagem de imprensa ofertada pela Disney a um hotel cinco estrelas em Singapura.

“É claro que os estúdios se incomodam por ter que gastar enormes somas de dinheiro para satisfazer os desejos de alguns jornalistas mais velhos, que costumam dormir durante as projeções [pré-estreias], mas dada a importância do Globo de Ouro, não encontram forma de por fim a essa farsa”, diz trecho do processo reproduzido pela agência.

Rejeição da candidatura

A jornalista Kjersti Flaa diz à AFP que tentou ingressar na HFPA em 2018 e no ano passado, mas teve os dois pedidos rejeitados.

No processo, ela acusa jornalistas escandinavos de terem impedido seu ingresso na associação, apesar de satisfazer todos os critérios de aceitação.

Curiosamente, como mostra a AFP, qualquer jornalista estrangeiro que atenda aos requisitos pode fazer a solicitação à HFPA, mas para que seja recusado, o pedido precisa do veto de apenas um membro.

“A Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood rejeitou a chantagem e afirmou à senhora Flaa que a aceitação como membro não é obtida por intimidação”, diz a HFPA em resposta à agência de notícias.

A próxima cerimônia de entrega dos prêmios Globo de Ouro está marcada para o dia 28 de fevereiro de 2021. A apresentação ficará a cargo das atrizes e comediantes Tina Fey e Amy Poehler.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.